Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Governo aprova subconcessão do Metro do Porto à Barraqueiro

Contrato de 204 milhões de euros vai vigorar por mais sete anos.
Lusa 27 de Novembro de 2017 às 15:41
Autocarro
Metro do Porto
Metro da cidade Invicta apresentou um prejuízo de 148,6 milhões de euros no ano passado
Autocarro
Metro do Porto
Metro da cidade Invicta apresentou um prejuízo de 148,6 milhões de euros no ano passado
Autocarro
Metro do Porto
Metro da cidade Invicta apresentou um prejuízo de 148,6 milhões de euros no ano passado
O Governo já autorizou a Metro do Porto a avançar com a adjudicação do contrato da subconcessão da operação e manutenção da rede até 2025 à Barraqueiro SGPS, foi anunciado esta segunda-feira.

Segundo fonte da Metro do Porto, a autorização governativa foi dada na sexta-feira, através de "despacho conjunto subscrito pelo secretário de Estado Adjunto e das Finanças e pelo secretário de Estado Adjunto e do Ambiente".

A fonte da empresa de transporte público acrescentou à Lusa que o contrato deverá ser assinado com a Barraqueiro dentro de "duas a três semanas".

Após a assinatura do contrato, o mesmo será submetido ao Tribunal de Contas para obtenção de visto prévio.

A Metro do Porto anunciou no dia 18 de outubro que a Barraqueiro SGPS venceu o concurso para a subconcessão da Metro do Porto por sete anos, apresentando a "melhor proposta" para garantir a operação e manutenção do sistema por sete anos, no valor de 204 milhões de euros.

O anúncio do concurso, publicado no Diário da República no dia 23 de junho, previa para 25 de setembro o último dia para apresentação de propostas. Contudo, a Metro do Porto prorrogou esse prazo por 11 dias, "devido à necessidade de prestação de esclarecimentos aos potenciais concorrentes e de acordo com o previsto no programa do concurso".

A Barraqueiro vai garantir a operação e a manutenção do sistema de metro ligeiro da Área Metropolitana do Porto (AMP) por um período de sete anos, a partir de 01 de abril do próximo ano e até março 2025.

"Realizado em regime de parceria público-privada, o procedimento compreende toda a operação regular do Metro -- área onde se incluí segurança e apoio aos clientes -, bem com as grandes revisões da frota de material circulante, as grandes manutenções de sistemas técnicos e do sistema de bilhética" durante os sete anos, acrescentou a empresa.

A Barraqueiro já lidera o consórcio ViaPorto, que é responsável pela operação da rede do metro desde 2010.

A rede do Metro do Porto é composta por seis linhas e 82 estações, servindo sete concelhos da AMP e movimentando perto de 60 milhões de clientes por ano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)