Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Governo britânico admite recessão na economia

O governo britânico reviu esta quarta-feira em baixa as previsões para a economia em 2012, que poderá sofrer uma contracção de 0,1%, contra um crescimento de 0,8 % previsto em Março.
5 de Dezembro de 2012 às 14:31
O governo britânico reviu em baixa as previsões para a economia em 2012, que poderá sofrer uma contracção de 0,1%
O governo britânico reviu em baixa as previsões para a economia em 2012, que poderá sofrer uma contracção de 0,1% FOTO: d.r.

O número foi publicado pelo Gabinete para a Responsabilidade Orçamental, um organismo independente público criado pelo governo, mas não foi referido pelo ministro das Finanças numa declaração ao parlamento sobre a execução fiscal e o orçamento do próximo ano.

George Osborne referiu, contudo, os valores para os anos seguintes, que projectam um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,2% em 2013 e 2% em 2014, contra previsões feitas em Março de 2% e 2,7%, respectivamente.

"Está a demorar tempo, mas a economia britânica está a sarar", começou por dizer o ministro.

A OCDE e Comissão Europeia já tinham revisto em baixo as previsões para a economia britânica e previsto uma recessão, com contracções de -0,1 e -0,3%, respectivamente.

Ambas as instituições são menos optimistas quanto a 2013, ano para o qual só esperam um crescimento económico de 0,9%.

O Gabinete para a Responsabilidade Orçamental confirmou também que o endividamento continuará a aumentar, colocando a dívida em relação ao PIB em 74,7% em 2012/13, 76,8 em 2013/14, 79% em 2014/15 e 79,9% em 2015/16, só então começando a diminuir.

Já o défice orçamental, espera-se que desça de 7,9% no ano fiscal 2011/12 para 6,9% em 2012/13, 6,1% em 2013/14, 5,2% em 2014/15, 4,2% em 2015/16, 2,6% em 2016/17 e 1,6% em 2017/18.

O ministro reiterou também confiança no controlo do desemprego, que espera que atinja um máximo de 8,3%, contra 8,7% antes estimados.

economia recessão governo britânico responsabilidade orçamental contracção
Ver comentários