Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Governo corta apoios fiscais a 6 projectos

O Governo decidiu retirar isenções fiscais a seis projectos de investimento por incumprimento de contrato, entre as quais a Peugeot Citroën e a Globe Motors Portugal. O anúncio foi feito ontem no final do Conselho de Ministros pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.
6 de Janeiro de 2012 às 01:00
Paulo Portas fez o anúncio no final do Conselho de Ministros
Paulo Portas fez o anúncio no final do Conselho de Ministros FOTO: José Sena Goulão/Lusa

Além daquelas multinacionais, foram também retirados créditos fiscais à Itarion e Agni (energias alternativas), Faurecia (sector automóvel) e Têxtil Manuel Gonçalves. De acordo com Paulo Portas, as empresas não atingiram os objectivos acordados, pelo que o Governo decidiu "reaver" benefícios no valor de cerca de dois milhões de euros.

Com a tutela da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Paulo Portas anunciou ainda a aprovação de contratos de apoios fiscais no valor de 12 milhões de euros a oito projectos, que correspondem a investimento global de 221,1 milhões de euros e à criação de 280 postos de trabalho.

"Estes investimentos são importantes, têm lugar em zonas do País como Marinha Grande, Baixo Alentejo, Algarve, Famalicão, Lousã e Ribatejo, e abrangem sectores como o vidro, os minérios, o turismo, as ópticas, a electricidade e os plásticos", sublinhou Paulo Portas. Há ainda apoios a dois projectos de internacionalização de uma empresa portuguesa, num mercado em que "é importante "crescer: os EUA.

INVESTIMENTO GOVERNO APOIOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)