Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Governo encerra hoje dossiê político da venda do Novo Banco

Primeiro-ministro e ministro das Finanças fazem balanço final do negócio ao Executivo.
Diana Ramos e Janete Frazão 30 de Março de 2017 às 01:30
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
O Governo dá hoje por concluída a avaliação política ao negócio da venda de 75% do Novo Banco à Lone Star, aceitando um preço equivalente a zero pela transação. E como será o Fundo de Resolução a manter a posição pública no banco – 25% do capital –, o Executivo evita entraves no Parlamento.

Segundo apurou o CM, formalmente o dossiê não faz parte da agenda do conselho de ministros, mas o primeiro-ministro e o ministro das Finanças, Mário Centeno, deverão explicar aos restantes membros do Governo o grosso das características do negócio. Ontem, Banco de Portugal, Finanças e DGComp ainda acertavam detalhes sobre os mecanismos de controlo do Estado. Centeno disse à Bloomberg que o contrato da venda deverá ser assinada até amanhã.

À esquerda, o líder do PCP frisa que, apesar de defender a integração do banco na esfera pública, recusa um bloqueio que tenha como consequência a liquidação.

Pelo contrário, a líder do BE, Catarina Martins, veio dizer que o Governo tem de dar explicações urgentes ao País sobre os termos do negócio.

Pedido idêntico foi feito pelo CDS. Carlos César, do PS, desvalorizou o facto de a venda à Lone Star não passar pela Assembleia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)