Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Governo usou 20% do fundo da Segurança Social

Augusto Santos Silva afirmou esta sexta-feira que o Governo só utilizou 20 do total de 25 por cento de receitas do fundo de estabilização da Segurança Social em mercados de capitais, o que não afectará o valor futuro das pensões, garantiu.
3 de Abril de 2009 às 14:46
Augusto Santos Silva
Augusto Santos Silva FOTO: D.R.

Em conferência de imprensa, o ministro dos Assuntos Parlamentares disse que o referido fundo “é um fundo do qual não depende a formação, de nenhuma pensão de nenhum pensionista e de nenhum trabalhador inscrito na Segurança Social”.

“Trata-se de um fundo de reserva, de poupança a largo prazo, que a Segurança Social tem e que aplica financeiramente. Não é com ele que se pagam as pensões actuais”, explicou o governante, acrescentando: 'foi justamente para impedir que esse fundo depende das incertezas dos mercados de capitais é que existe legalmente  a regra, segundo a qual não mais de 25 por cento do fundo pode ser aplicado  em mercados de capitais'.  

Augusto Santos Silva garantiu ainda que o Governo tem cumprido a lei “por defeito”. “Na actual carteira  do fundo de estabilização, o valor investido em mercados de capitais anda na ordem dos 20 por cento”, precisou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)