Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Grécia pode sair do Euro

O cenário de crise política está de volta na Grécia. O primeiro-ministro, Antonis Samaras, e o seu aliado socialista, Evangélos Venizélos, ameaçaram ontem com a saída do Euro caso o parlamento grego não aprove, na quarta-feira (7 de Novembro) o plano exigido pela Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI)
5 de Novembro de 2012 às 01:00
Antonis Samaras, primeiro-ministro da Grécia, avisa UE
Antonis Samaras, primeiro-ministro da Grécia, avisa UE FOTO: Thierry Roge/Epa

O plano de cortes orçamentais na ordem dos 18 mil milhões de euros é determinante e Samaras disse mesmo que é uma das condições para que a Grécia não regresse ao dracma (antiga moeda do país).

"Nós temos de salvar o país da catástrofe (...), se nós não conseguirmos continuar no euro, nada fará sentido", insistiu ontem o primeiro-ministro helénico quando se dirigia ao seu grupo parlamentar, da Nova Democracia. É o tudo por tudo e Samaras está a realizar esforços de última hora para conseguir manter unida a coligação governamental sobre o novo pacote de austeridade.

A coligação dispõe de 175 deputados, num Parlamento com 300 parlamentares, o que seria suficiente para aprovar as medidas. Mas, a incerteza aumenta junto dos dezasseis deputados do partido de centro-esquerda Dimar e dos socialistas do PASOK.

CRISE EURO GRÉCIA UE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)