Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Greve afecta 52 comboios até às 16h00

A greve dos maquinistas às horas extraordinárias tinha afectado, até às 16 horas, 52 comboios. Tal como nos dias anteriores, as ligações mais atingidas foram as regionais.
26 de Fevereiro de 2011 às 17:31
Até às 12h00, a paralisação obrigou à supressão de quatro comboios da CP longo curso, 21 do serviço regional, 12 nos serviços urbanos de Lisboa e um nos serviços urbanos do Porto
Até às 12h00, a paralisação obrigou à supressão de quatro comboios da CP longo curso, 21 do serviço regional, 12 nos serviços urbanos de Lisboa e um nos serviços urbanos do Porto FOTO: Vítor Mota

“A CP registou oito supressões no serviço de longo curso (Alfas e Intercidades), 29 nos regionais, 12 nos urbanos de Lisboa e 3 no Porto”, sublinhou ao CM fonte da empresa ferroviária.  

As supressões nos  serviços  Alfa Pendular e  Intercidades são as únicas que a empresa consegue prever com antecedência, disponibilizando as informações no seu site (www.cp.pt) e através do call center  (808208 208). Nesse sentido, até dia 4 de Março, estão previstas cerca de uma dezena de supressões totais nestes dois serviços de longo curso.

CP SUPRIMIU 38 COMBOIOS ATÉ ÀS 12H00

As greves de trabalhadores das CP às horas extraordinárias levaram à supressão de 38 comboios das 00h00 às 12h00 deste sábado, bem como de 146 outros comboios na sexta-feira, disse à Lusa fonte oficial da empresa.  

A mesma fonte explicou que estes números incluem supressões totais (quando o comboio não é efetuado) e supressões parciais (quando é suprimida uma parte do trajeto).  

Assim, até às 12h00 a paralisação obrigou à supressão de quatro comboios da CP longo curso, 21 do serviço regional, 12 nos serviços urbanos de Lisboa e um nos serviços urbanos do Porto.  

Na sexta-feira (e tal como se tinha verificado na quinta), a greve motivou a supressão de 146 comboios.  

Na CP Regional houve 73 supressões totais e cinco parciais, enquanto nos serviços de longo curso a greve levou a seis supressões totais e nove parciais.  

Nos serviços urbanos de Lisboa, 38 comboios foram cancelados e 11 fizeram apenas uma parte do trajecto.  

No Porto, a greve teve como consequência a supressão total de quatro comboios.  

Diariamente, nos dias úteis, a CP costuma fazer circular entre 1.500 e 1.600 comboios, disse a mesma fonte oficial.  

As greves decretadas por vários sindicatos, que começaram em Janeiro, vão continuar em Março e Abril.  

Os sindicatos contestam os cortes salariais definidos pelo Governo, o bloqueio da contratação coleciva e a intenção do executivo de privatizar algumas empresas do grupo CP.  

SAIBA AQUI QUAIS AS PERTURBAÇÕES NA CIRCULAÇÃO DE COMBOIOS

cp comboios economia greve horas extraordinárias transportes paralisação
Ver comentários