Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

GREVE NA INTERBOLSA PÁRA NEGÓCIOS NA EURONEXT

A Euronext Lisboa deverá estar hoje praticamente inoperacional, devido à greve dos trabalhadores da Interbolsa, o serviço responsável pelo registo e liquidação dos negócios na praça portuguesa.
12 de Julho de 2002 às 00:25
Segundo José Abraão, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), as previsões indicam que este “serviço vai parar praticamente, pese embora alguma pressão psicológica da administração sobre os trabalhadores”.

Garante este dirigente sindical que “o grosso dos trabalhadores vai fazer greve”. Daí que, sem o registo e liquidação das transacções realizadas, “a Bolsa não vai movimentar ou movimentará muito poucos negócios”, prevê José Abraão.

Iniciada à meia-noite de hoje, a greve irá durar por tempo indeterminado, só terminando quando “a administração apresentar uma proposta com credibilidade”, nas palavras daquele dirigente sindical. Os trabalhadores exigem garantias de que os postos de trabalho serão mantidos e que sejam revistos os valores propostos para a pré-reforma e reforma antecipada.

A reunião de quarta-feira com o director-executivo da Euronext Lisboa, Abel Ferreira, na qual os trabalhadores depositavam algumas esperanças, redondou no fracasso. Dessa reunião resultou apenas a possibilidade de criar um grupo de trabalho para analisar a possível reintegração de alguns trabalhadores na Administração Pública.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)