Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Guerra entre banqueiros

O BCP afirmou ontem que “reitera o seu respeito institucional pelo Banco BPI e pelos seus accionistas e expressa a sua determinação em manter a atitude de civilidade e elevação que sempre o tem caracterizado no relacionamento comercial e institucional.”
28 de Abril de 2006 às 00:00
Num comunicado, a instituição presidida por Paulo Teixeira Pinto disse que “não deseja contribuir para alimentar polémicas susceptíveis de criar escusada perturbação de mercado e de não esclarecer os investidores”.
O comunicado foi emitido um dia depois de o presidente do BPI, Fernando Ulrich, ter dito que o presidente do BCP “está muito atrevido para quem está há menos de um ano na gestão bancária”.
As acções do BPI subiram ontem 1,36 por cento, para 5,95 euros. As do BCP caíram 1,63 por cento, para 2,42 euros.
Ver comentários