Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Harley-Davidson transfere parte da produção para fora dos EUA

Medida serve para evitar tarifas da União Europeia.
25 de Junho de 2018 às 16:14

A famosa fabricante de motas Harley-Davidson anunciou esta segunda-feira, 25 de Junho, que vai transferir parte da sua produção dos Estados Unidos para outros países de forma a evitar as tarifas impostas pela União Europeia. A Harley-Davidson estima que esta nova taxa – que surgiu em resposta às tarifas sobre o aço e o alumínio implementadas pelos EUA – vá custar à empresa entre 90 a 100 milhões de dólares (cerca de 77 a 86 milhões de euros) por ano.

Num comunicado ao regulador, citado pelo Jornal de Negócios, a empresa adiantou que a tarifa de 25% sobre as importações de certos produtos norte-americanos, incluindo motas de grande cilindrada, traduzir-se-á num custo adicional de 2.200 dólares por cada mota exportada dos Estados Unidos para a União Europeia, que a empresa não quer reflectir no preço final a pagar pelo consumidor.

Até ao final deste ano, o impacto das tarifas nas contas da fabricante será, por isso, de 30 a 45 milhões de dólares. 

Ver comentários