Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Imposto sobre Imóveis fica mais caro

O Orçamento do Estado (OE) para 2012 prevê um aumento de 0,1 pontos percentuais no Imposto Municipal de Imóveis (IMI), sendo que o valor do imposto triplica para os prédios urbanos devolutos ou em ruínas.
17 de Outubro de 2011 às 18:23
Imposto triplica para prédios devolutos e em ruínas
Imposto triplica para prédios devolutos e em ruínas FOTO: Duarte Roriz

O IMI, para os prédios urbanos que foram vendidos ou avaliados desde 2004, passa de um intervalo entre 0,2 e 0,4 por cento para um intervalo entre os 0,3 a 0,5 por cento, refere a versão final da proposta do OE, a que a agência Lusa teve acesso.         

Para os prédios que ainda não mereceram avaliação ao abrigo das novas normas, o valor sobre o qual incide o imposto passa a ser entre 0,5 por cento e 0,8 por cento, face ao anterior intervalo que ia dos 0,4 por cento aos 0,7 por cento.          

"As taxas previstas (...) são elevadas, anualmente, ao triplo nos casos de prédios urbanos que se encontrem devolutos há mais de um ano e de prédios em ruínas", refere a proposta final do OE para 2012.         

Quando os detentores dos imóveis tenham sede fiscal em jurisdições com regime fiscal "claramente mais favorável, constantes de lista aprovada por portaria do ministro das Finanças", a taxa do imposto é de 7,5 por cento, acrescenta. 

Sempre que o detentor do imóvel não concorde com a avaliação do valor, feita pelo Estado, pode continuar a contestá-la, mas terá de pagar do seu bolso a nova avaliação se não tiver razão.          

"Ficam a cargo do sujeito passivo as despesas de avaliação efectuadas a seu pedido, sempre que o valor contestado se mantenha ou aumente", refere o OE.          

"Ficam a cargo das Câmaras Municipais as despesas de avaliação de prédio urbano efectuada a seu pedido, sempre que, em resultado desta, não for dada razão à requerente na sua pretensão", acrescenta.  

impostos prédios aumentos orçamento de estado
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)