Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Impostos dos carros sobem a longo prazo

A nova tributação automóvel, que entra em vigor em Julho, vai aumentar a carga fiscal sobre os veículos, num prazo de dez anos, conclui um estudo efectuado pela Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA). Nesse sentido, a ANECRA aconselha os consumidores a “racionalizarem a decisão de compra de automóvel”.
17 de Março de 2007 às 00:00
A carga fiscal conjugada do Imposto Único Sobre Veículos (ISV) com o Imposto Único de Circulação (IUC), numa simulação a dez anos, vai subir em quase todos os modelos de veículos automóveis. Em alguns, o aumento pode chegar aos oito mil euros, conclui a associação.
A associação considera assim que “será mais vantajoso comprar carro até ao próximo dia 30 de Junho”, véspera da entrada em vigor da nova Reforma da Tributação Automóvel.
Por outro lado, os cálculos permitem ainda revelar que “a redução dos impostos no momento da compra não são os dez por cento anunciados pelo Governo mas apenas 7,68 por cento do actual Imposto Automóvel (IA)”.
Segundo a ANECRA, “ao não retirar dez por cento à cabeça, mas só 7,68 por cento, e ao imputar de facto dez por cento no IUC, o Governo está a aproveitar a reforma para conseguir um aumento de impostos”. Ou seja, a receita geral regista um aumento de 2,32 por cento.
A ANECRA afirma que esta reforma é ainda incipiente e insuficiente para tornar o sector mais competitivo.
OS MAIS CAROS
Audi A8 3.0 Tdi V6 quattro
2789,02€
Range Rover Sportt V8 Sport
1264,53€
BMW Serie 5 523i Touring
80,21€
OS MAIS BARATOS
Honda Jazz 1.2 Cool
-852,39€
Peugeot 107 1.0
-432,06€
Toyota Yaris 1.0
-486,31€
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)