Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

“Intervenção externa é cada vez mais provável”

João Duque, Professor catedrático e presidente do ISEG sobre a emissão de 1250 milhões de dívida pública.
13 de Janeiro de 2011 às 00:30
DIVIDA PÚBLICA, MERCADO, BOLSA
DIVIDA PÚBLICA, MERCADO, BOLSA

Correio da Manhã – Esta emissão de dívida foi um sucesso?

João Duque – Não. Houve uma janela de abrandamento do custo do dinheiro. Mas continua a ser um preço elevadíssimo e não podemos estar a financiar-nos a este preço.

– Partilha do ministro das Finanças de que este foi um sinal de que o País não precisa de ajuda?

– O ministro disse que "é a prova de que Portugal já não precisa de ajuda". Hoje. Para a semana, estamos outra vez com o credo na boca.

– Concorda com Teodora Cardoso que diz que Portugal deve pedir ajuda externa?

– Não digo isso. Digo é que é cada vez mais provável a intervenção externa. Estou convencidíssimo de que vai acontecer. Do ponto de vista económico, se calhar não é o melhor, mas não é a morte. É um vexame político, e poderá criar um imbróglio, mas traz benefícios.

– E as próximas emissões?

– Isto é uma prova de fundo com barreiras. Todas as semanas [Portugal] tem de dar uns saltos e vamos ver se tem ‘canetas’ para aguentar. Como não caímos nesta emissão, podemos continuar a correr. Mas não garante que na próxima semana ou daqui a duas não se estatele.

DIVIDA PÚBLICA MERCADO BOLSA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)