Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Investimento até 14,5 milhões para estágios na administração local

No período de pré-candidatura das autarquias, até ao final de janeiro, registaram-se 2.640 pedidos de 469 entidades.
9 de Fevereiro de 2015 às 15:36
O Secretário de Estado da Administração Local António Leitão Amaro
O Secretário de Estado da Administração Local António Leitão Amaro FOTO: Paulo Novais / Lusa

A contratação de 1.500 jovens através do Programa de Estágios Profissionais na Administração Local (PEPAL) envolve um investimento até 14,5 milhões de euros, comparticipados em 92% por fundos comunitários, informou esta segunda-feira o Governo.

O secretário de Estado da Administração Local, António Leitão Amaro, explicou à agência Lusa que o custo anual dos 1.500 estágios será de 14.526.000 euros, com base num valor unitário da bolsa mensal e subsídios, mas o montante pode baixar para os 13,9 milhões de euros levando em conta o histórico da duração dos estágios de apenas 11,5 meses.

Na fase de pré-candidatura ao PEPAL foram apresentados 2.640 pedidos de entidades municipais para apenas 1.500 vagas destinadas a jovens licenciados, foi hoje anunciado pelo gabinete do ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional. Os estágios destinam-se a jovens até aos 29 anos, ou 35 no caso de possuírem deficiência, à procura do primeiro emprego ou desempregados, com qualificação correspondente à licenciatura.

O estagiário receberá, durante um ano, uma bolsa mensal de 691,7 euros, acrescida de subsídio de refeição e seguro, e o investimento será cofinanciado em 92% de fundos comunitários no âmbito do programa Garantia Jovem, e os restantes 85 pelas entidades responsáveis pela contratação. "O país ainda vive um problema de desemprego jovem muito elevado e isto não é um programa de emprego, é uma oportunidade de formação em contexto de trabalho", sublinhou o secretário de Estado da Administração Local.

De acordo com a portaria que regulamentou o PEPAL, no caso de as candidaturas superarem o número de estágios fixado, tal como veio a acontecer, a prioridade nas contratações coube às áreas temáticas de "promoção do desenvolvimento e da competitividade económica local, energia e ciência" e "intervenção no domínio social, designadamente, educação, saúde, ação social e cultura".

"É conhecido que estas oportunidades de estágio reforçam a aptidão e as possibilidades de integração no mercado de trabalho de quem as frequenta, pelo que nos pareceu adequado lançar este programa nesta altura", vincou António Leitão Amaro.

No período de pré-candidatura das autarquias, até ao final de janeiro, registaram-se 2.640 pedidos de 469 entidades, entre câmaras municipais, juntas de freguesia, empresas municipais e comunidades intermunicipais.

Programa de Estágios Profissionais Administração Local PEPAL Garantia Jovem
Ver comentários