Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Investir apenas naquilo que se domina

Luís de Mendonça e Vasconcelos, gestor de carteiras da corretora Ok2deal, fala ao CM sobre o comportamento dos mercados accionistas.
1 de Maio de 2005 às 00:00
Investir apenas naquilo que se domina
Investir apenas naquilo que se domina
Correio da Manhã – Por que tem havido fortes quedas dos mercados accionistas? De repente, as empresas deixaram de valer o que valiam?
Luís de Mendonça e Vasconcelos – Em termos fundamentais, os últimos indicadores económicos a nível mundial, salvo raras excepções, têm sido mais fracos que os do ano passado e abaixo das expectativas do mercado. É normal que, neste contexto, os mercados accionistas recuem, muitas vezes até de forma exagerada. Isto não quer dizer que uma boa empresa deixe de o ser de hoje para amanhã; daí que o segredo esteja em encontrar boas empresas que, por arrastamento do mercado como um todo, se tenham tornado baratas em bolsa face ao seu real valor.
– A que se deve o pessimismo? A maior economia não cresceu bem em 2004?
– Cresceu, mas dando origem a graves desequilíbrios macro-económicos, como é o caso dos já tão falados défices gémeos. Por outro lado, esse crescimento foi, em parte, o resultado de uma intensa estimulação da economia por parte da FED, que levou as taxas de juro até um por cento.
– Se as acções, presentemente, podem assustar muitos investidores, que conselhos dá a Ok2deal para os que fazem aplicações financeiras não ficarem com o coração nas mãos e terem retornos?
– É essencial ter uma visão global dos mercados e selectividade nos investimentos. A massa monetária apenas se desloca de um lado para outro. Se os mercados accionistas estão a ter uma má ‘performance’, é porque existe(m) outro(s) mercado(s) em situação inversa. Veja-se, por exemplo, a valorização dos futuros do algodão ou soja desde o início do ano. A melhor recomendação que eu posso dar a quem faz aplicações financeiras é investir apenas naquilo que se domina. Doutra forma, é preferível subcontratar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)