Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

JERÓNIMO MARTINS

Os títulos da Jerónimo Martins voltaram a ultrapassar a barreira dos nove euros. Na sessão de ontem, a distribuidora valorizou-se 5,82 por cento, a maior do PSI 20, para 9,27 euros.
24 de Junho de 2004 às 00:00
O segundo título mais valorizado foi a Impresa: 4,44 por cento, para quatro euros. Seguiu-se a SAG, que fechou a 1,28 euros, mais 1,59 por cento.
O principal índice da praça financeira portuguesa desceu 0,43 por cento, para 7329 pontos. A quebra deveu--se à PT e ao BCP. A maior operadora de telecomunicações, que tem tido um volume negociado abaixo do habitual, perdeu 1,59 por cento, para 8,66 euros. A instituição financeira presidida por Jardim Gonçalves cotou-se a 1,9 euros, menos 1,04 por cento.
O outro peso-pesado, a EDP, subiu 1,33 por cento, para 2,29 euros, e foi o mais transaccionado, com uma quantidade superior a 17,6 milhões. No entanto, o sinal positivo da eléctrica não chegou para colocar o PSI 20 em terreno positivo.
Os índices europeus mais importantes fecharam com sinal mais, à excepção do britânico Footsie 100, que perdeu 0,75 por cento. O maior ganho foi o do espanhol Ibex 35: 0,63 por cento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)