Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Juiz anula venda da Varig

O juiz do Tribunal de falências do Rio de Janeiro anulou a venda da Varig ao consórcio dos trabalhadores, por ter falhado o depósito de 75 milhões de dólares referente à primeira parcela do valor total da compra, e anunciou que surgiu uma nova proposta.
25 de Junho de 2006 às 00:00
A NV Participações, o consórcio para a compra da Varig cuja oferta tinha sido homologada no leilão do passado dia 8, não depositou a primeira parcela de 75 milhões de dólares necessária para a compra da transportadora área brasileira agora à beira da falência.
O juiz Luiz Roberto Ayoub, do oitavo tribunal do Rio de Janeiro, confirmou ainda que surgiu uma nova proposta que será avaliada dentro dos prazos legais.
Uma nova proposta só pode ser recebida oficialmente ao declarar- -se nula a anterior, disse o juiz ao negar-se a dar pormenores sobre as condições da possível compra.
“Nós não efectuámos o depósito. Não conseguimos chegar a um acordo com os investidores para fazer o pagamento”, declarou Márcio Marsillac, o responsável do TGV (Trabalhadores do Grupo Varig) associados a investidores estrangeiros na NV Participações.
“Não sabemos o que se vai passar, cabe agora ao juiz decidir”, acrescentou aquele dirigente, aguardando-se agora novos desenvolvimentos.
Ver comentários