Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Juros batem novo recorde

As taxas de juros da dívida a dez anos voltam a registar valores acima dos sete por cento no mercado secundário, esta quarta-feira, depois de ter registado ontem máximos históricos. Os mercados continuam preocupados com a sustentabilidade da economia portuguesa, apesar de o país ter assegurado financiamento até Abril.
9 de Fevereiro de 2011 às 10:51
Segundo máximo histórico em dois dias consecutivos
Segundo máximo histórico em dois dias consecutivos FOTO: d.r.

Os juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 2,3 pontos base esta quarta-feira de manhã para os 7,259 por cento, registando um novo máximo histórico. Já na terça-feira a pressão sobre os juros acentuou-se, registando uma quarta sessão de subida em que os juros encerraram com um novo máximo de 7,236 por cento.

As obrigações com maturidade a cinco anos recuam 6,5 pontos base para 5,3785 por cento e a ‘yield’ da dívida a dois anos sobe 0,4 por cento, estando nos 4,338 por cento.

A barreira psicológica dos sete por cento tinha sido imposta pelo ministro das Finanças Teixeira dos Santos, valor a partir do qual Portugal teria de pensar em pedir ajuda externa.

divida juros teixeira dos santos
Ver comentários