Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Juros de Portugal descem, em Espanha estão pressionados

Os juros exigidos pelos investidores para comprar dívida portuguesa estão esta sexta-feira a baixar a 2, 5 e 10 anos, mas continuam pressionados em Espanha.
6 de Janeiro de 2012 às 10:34
Pelas 09h30, os juros exigidos a Portugal estavam nos 14,330 por cento a dois anos, seguiam nos 15,822 por cento a cinco anos e situavam-se nos 13,413 por cento a dez anos
Pelas 09h30, os juros exigidos a Portugal estavam nos 14,330 por cento a dois anos, seguiam nos 15,822 por cento a cinco anos e situavam-se nos 13,413 por cento a dez anos FOTO: Sérgio Lemos / Correio da Manhã

Pelas 09h30, os juros exigidos a Portugal estavam nos 14,330 por cento a dois anos, seguiam nos 15,822 por cento a cinco anos e situavam-se nos 13,413 por cento a dez anos. Um dia depois da colocação, com sucesso, de dívida francesa a longo prazo, os mercados agora atentos à situação na Espanha pois o governo reconheceu que o défice orçamental é maior do que o previsto e que terá de anunciar medidas de austeridade financeira sanear a fianças públicas.

Na Espanha, os juros pedidos pelos investidores no mercado secundário mantinham-se pressionados em todos os prazos. A dois anos avançavam para os 3,01 por cento, a cinco anos negoceiam-se nos 4,861 por cento e no prazo dos dez anos estão nos 5,695 por cento.

Por sua vez, na Itália também sobem em todas as maturidades. Nos prazos de dois e cinco anos estão a ser exigidos juros de 5,038 e 5,032 por cento, respectivamente, enquanto que a dez anos os juros se situam nos 7,142 por cento.

Na Grécia, os juros exigidos pelos investidores atingiram um máximo histórico recorde a cinco anos nos 54,202 por cento, caem no prazo dos dois anos para os 132,49 por cento, mas sobem na maturidade dos 10 anos para os 35,162 por cento.

Entretanto, os mercados continuam preocupados com a dificuldade do governo helénico em alcançar um acordo com a 'troika' sobre o segundo plano de apoio financeiro ao país, uma vez que há desentendimentos quanto ao nível do perdão da dívida, situação que poderá levar a Grécia a um beco sem saída.

Além disso, esperam pela reunião, na próxima segunda-feira, entre os líderes políticos Ângela Merkel e Nicolá Sakozy, que se vão encontrar para prepararem a Cimeira Europeia agendada para 30 de Janeiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)