Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Justiça arquiva 86% dos crimes de 'colarinho branco'

Deduzidas apenas 160 acusações em 1238 inquéritos encerrados de setembro de 2016 a agosto deste ano.
Bruno de Castro Ferreira 9 de Dezembro de 2017 às 01:30
Procuradoria-Geral da República
Procuradoria-Geral da República
Procuradoria-Geral da República
Procuradoria-Geral da República
Procuradoria-Geral da República
Procuradoria-Geral da República
Quase 86 por cento dos inquéritos do Ministério Público a crimes de colarinho branco abertos entre setembro de 2016 e agosto de 2017 acabaram arquivados.

De acordo com os dados do relatório síntese da corrupção e criminalidade conexa entre 2014 e 2017 divulgados esta semana pelo Ministério Público, entre o final de 2016 e o verão de 2017 foram abertos 2204 e encerrados outros 1238, dos quais 1061 acabaram arquivados, 17 deram origem a suspensões provisórias e 160 resultaram em acusação.

A percentagem de inquéritos em que não é exercida a ação penal do Ministério Público não tem parado de crescer desde 2014/2015. Nesse ano, 79 por cento dos inquéritos foram arquivados e em 2015/2016, 81 por cento dos inquéritos tiveram o mesmo fim.

Foram os crimes de peculato (desvio ou roubo de dinheiro público) que mais chegaram aos tribunais. Entre setembro de 2016 e agosto de 2017, foram iniciados 424 inquéritos, sobretudo concentrados nos Departamentos de Investigação e Ação Penal do Porto, Lisboa, Santarém, Braga e Faro. No entanto, apenas foi deduzida acusação em 87 casos.

Já no que toca aos crimes de corrupção, foram abertos 861 inquéritos mas apenas 40 resultaram em acusação. Também o branqueamento de capitais se destacou, com 202 inquéritos que resultaram em apenas 15 acusações.
Só até dia 31 de outubro deste ano, o Ministério Público recebeu 5018 comunicações dos bancos de "transações e atividades financeiras sobre as quais existiam suspeitas".

São mais de 16 operações suspeitas comunicadas por dia, que deram origem à abertura de 42 inquéritos relativos a transferências bancárias em várias moedas no valor total de 11,4 milhões de euros. Valor expressivo mas longe dos 55,2 milhões de euros suspeitos que foram movimentados e investigados em 2015.
colarinho branco economia corrupção julgamento arquivado inquéritos crimes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)