Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Leoni vai parar 23 dias

A fábrica de cablagens para o sector automóvel Leoni, de Viana do Castelo, iniciou ontem o primeiro de 23 dias de paragem a cumprir até ao fim de Julho. A empresa volta a suspender a produção na segunda-feira e todas as sextas.
17 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Os funcionários da fábrica de cabos perdem 200 euros
Os funcionários da fábrica de cabos perdem 200 euros FOTO: direitos reservados

As paragens vão afectar 700 funcionários, que verão o ordenado reduzido 200 euros. Fonte sindical disse à Lusa que vai pedir a intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho e participar o caso a tribunal, por considerar a paragem "ilegal".

Valente de Almeida, líder da AFIA, assume que "há poucas empresas do sector a recorrer ao plano de apoio" criado pelo Estado, por "não cumprirem os critérios de elegibilidade". "A situação é mais grave do que se poderia imaginar e o plano não evoluiu ao mesmo ritmo."

17 MIL HORAS MENSAIS

A Leoni previa trabalhar entre 101 e 117 mil horas mensais nos primeiros sete meses do ano. Com a crise, reduziu para 75 mil.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)