Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Licenças para obras crescem desde junho

Entre abril e junho foram atribuídas licenças para obras em cinco mil edifícios.
Raquel Oliveira 12 de Setembro de 2020 às 09:34
Obras de reabilitação urbana também foram afetadas pela pandemia até final de maio, mas recuperaram em junho
Obras de reabilitação urbana também foram afetadas pela pandemia até final de maio, mas recuperaram em junho FOTO: Pedro Nunes
O licenciamento de edifícios, quer para obras novas, quer para reabilitação, também foi afetado pela pandemia, à semelhança de outros setores, registando quedas em abril e maio. No entanto, a partir de junho inverteu a tendência, de acordo com os dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituo Nacional de Estatística (INE).

A análise mensal mostra que os edifícios licenciados apresentaram “uma tendência homóloga decrescente de janeiro a maio de 2020, tendo invertido esta tendência nos meses de junho e julho, com crescimentos de 7,5% e 2,8%, respetivamente”, segundo o INE.

No segundo trimestre de 2020 foram licenciados cinco mil edifícios, o que corresponde a um decréscimo de 14,7% face ao mesmo período do ano anterior . Do total dos licenciamentos, 72,6% diziam respeito a construções novas.

Os edifícios licenciados em construções novas decresceram 12% mas foram as intervenções para reabilitação dos edifícios que registam a maior quebra, ao atingir 21,6%.

Na análise por município, o INE conclui que Porto, Matosinhos, Aveiro, Vila do Conde e Barreiro registam os maiores crescimentos , tendo sido responsáveis pelo licenciamento de 21,3% do total de fogos.

Quanto aos edifícios concluídos, ainda segundo o INE, a redução foi de 2,8%, totalizando 3,4 mil edifícios.



Porto INE Instituo Nacional de Estatística construção e obras públicas economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)