Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Lotes de 75 títulos dão gás às ações do BCP

Diploma feito à medida permitiu ao banco avançar com fusão de ações que valoriza os preços em bolsa.
Diana Ramos 29 de Setembro de 2016 às 17:03
Nuno Amado
Nuno Amado FOTO: Mário Cruz/Lusa
Depois de o Governo ter aprovado um diploma à medida, o BCP anunciou que vai avançar com a fusão de ações. Os acionistas vão ficar com uma única ação por cada lote de 75 títulos que detenham. O processo permite acelerar a entrada dos chineses da Fosun no capital da instituição e aumentar a cotação do banco.

A mexida na lei permite ao BCP reduzir o número de ações dispersas no mercado e valorizar o preço dos títulos. A junção de lotes de 75 títulos vai acontecer a 24 de outubro. A preços de mercado, cada título passa a valer 1,1275 euros. Atualmente, as ações valem 1,5 cêntimos.

Desde abril que o BCP pretendia avançar com a fusão, mas o Código dos Valores Mobiliários impedia a operação. Em julho, a Fosun anunciou o interesse em assumir uma participação no capital, mas colocou a questão do reagrupamento de ações como condição ao negócio. Uma pressão que levou o Governo a alterar a legislação.

Perante isto, a administração do banco veio ontem confirmar que entrou em negociações exclusivas com os chineses. Entre o caderno de reivindicações da Fosun, há duas que estão já garantidas: as contribuições para o fundo de resolução e a fusão de ações.

Já o preço oferecido pelos chineses para a entrada no capital da instituição pode dificultar o negócio: a Fosun só paga 2 cêntimos por ação.
Governo BCP Código dos Valores Mobiliários banca ações
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)