Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Lucro da Sonaecom sobe 52% para 62,5 milhões

O lucro da Sonaecom subiu 51,8 por cento em 2011, face a igual período de 2010, para 62,5 milhões de euros, "os melhores resultados da sua história", anunciou a dona da Optimus esta quarta-feira.
7 de Março de 2012 às 18:32
'Holding' liderada por Ângelo Paupério indica que o resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA) subiu 9,8 por cento no período em análise
'Holding' liderada por Ângelo Paupério indica que o resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA) subiu 9,8 por cento no período em análise FOTO: Paulo Duarte

Este resultado foi ligeiramente abaixo da média das estimativas dos analistas contactados pela agência Lusa, que apontavam para um crescimento de 58 por cento, para 65,5 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a 'holding' liderada por Ângelo Paupério indica que o resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA) subiu 9,8 por cento no período em análise, enquanto a margem EBITDA melhorou 3,6 pontos percentuais, para 24,7 por cento.

Já as receitas, "tal como era expectável", caíram 6,2 por cento para 863,6 milhões de euros.

"O aumento das receitas de clientes móveis e das receitas de serviços SSI não foi suficiente para anular as quebras motivadas pela redução de receitas no negócio fixo, bem como das receitas de operadores da Optimus (em resultado de menores tarifas de terminação móvel e de 'roaming-in') e pela quebra na venda de equipamentos, explicada pelo final do programa e-iniciativas", refere a empresa no comunicado.

O resultado da Sonaecom "assume ainda mais relevância por se demarcar do comportamento negativo do mercado, num contexto macroeconómico particularmente difícil", afirma o presidente executivo.

"Nunca é demais realçar o contributo essencial da capacidade de execução da nossa equipa, pautada por uma rigorosa disciplina na prossecução da estratégia, delineada de forma clara, consistente e em antecipação aos desafios que temos vindo a enfrentar", acrescenta Ângelo Paupério.

Em 2011, os custos operacionais da Sonaecom caíram 10,3 por cento, face ao ano anterior, para 659,5 milhões de euros.

O investimento (Capex) operacional recuou 19,2 por cento, para 105,4 milhões de euros, "excluindo o efeito da aquisição do espectro".

sonaecom sonae optimus comunicações telecomunicações ângelo paupério
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)