Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Lucros da Altri recuam para 22,6 milhões

A empresa de produção de pasta de eucalipto Altri obteve lucros de 22,6 milhões de euros em 2011, uma quebra de 63,6 por cento face aos números de 2010, revelou em comunicado à CMVM.
7 de Março de 2012 às 19:14
Apesar das reduções de vendas e de lucros, a Altri, liderada por Paulo Fernandes, atingiu um valor recorde de produção de pasta, fixando-se em 847 mil toneladas nas três unidades industriais, mais oito por cento do que em 2010
Apesar das reduções de vendas e de lucros, a Altri, liderada por Paulo Fernandes, atingiu um valor recorde de produção de pasta, fixando-se em 847 mil toneladas nas três unidades industriais, mais oito por cento do que em 2010 FOTO: Pedro Catarino

Segundo o documento enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Altri, que detém a Cofina – grupo ao qual o Correio da Manhã pertence - registou uma redução de três por cento em termos de receitas totais obtidas em 2011, em comparação com 2010, passando de 500,4 para 486,6 milhões de euros.

Apesar das reduções de vendas e de lucros, a Altri atingiu um valor recorde de produção de pasta, fixando-se em 847 mil toneladas nas três unidades industriais, mais oito por cento do que em 2010.

"Em 2011 foram vendidas cerca de 826 mil toneladas de pasta, o que corresponde a um crescimento de cerca de 2,5 por cento face ao ano anterior. O hiato de cerca de 22 mil toneladas, registado entre a produção total (847,2 mil toneladas) e as vendas, ficou a dever-se a situações de mercado, que se manifestaram com especial incidência no segundo semestre do ano", explicou a empresa.

Deste total produzido, 92 por cento teve como destino os mercados estrangeiros, em particular a Europa, que recebeu 79 por cento do volume exportado.

Enquanto os custos totais subiram 9,8 por cento em 2011, os relativos ao pessoal caíram 4,6 por cento, "reflectindo as medidas de optimização operacional que o grupo tem vindo a desenvolver", colocando o número de colaboradores em 654 a 31 de Dezembro.

De acordo com o mesmo documento, a dívida líquida da empresa caiu em 40 milhões para 678,3 milhões de euros, com as necessidades de financiamento a encontrarem-se "integralmente asseguradas".

A empresa destacou que as perspectivas, pelo menos para o primeiro semestre deste ano, são de um aumento dos preços de pasta.

cofina altri papel eucalipto pasta de papel media
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)