Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

MAIOR NAVIO DE PESCA PRONTO EM DOIS ANOS

A Sociedade de Pescas Miradouro vai construir o maior navio de pesca longínqua português, que estará pronto em 2005, e custará 12 milhões de euros, dos quais 3,4 milhões são provenientes de fundos comunitários. Este investimento foi alvo da assinatura de um protocolo entre o Estado e a empresa, ontem, em Ílhavo.
13 de Fevereiro de 2003 às 00:00
O navio será inovador do ponto de vista tecnológico e operacional, já que permite capturas até 2400 metros de profundidade – o dobro das conseguidas pelas actuais embarcações – pesca pelágica e semipelágica (a meia água), com elevados padrões de segurança.

Com cerca de 74 metros de comprimento e 14 de largura, esta embarcação será construída num prazo máximo de dois anos, em estaleiro ainda por definir. O navio tem capacidade para processar 45 toneladas de pescado por dia, nomeadamente bacalhau, palmeta, “red fish” e solha.

Segundo o armador do Grupo Miradouro, Pedro França, “esta será uma das maiores unidades de pesca longínqua do mundo e virá contribuir para colocar Portugal entre os 50 maiores produtores mundiais de pesca”, afirma. Com este projecto, o total do investimento do grupo, entre 1998 e 2004, ascende a 30 milhões de euros.

O secretário de Estado das Pescas, Luís Frazão Gomes, que presidiu à cerimónia, adiantou que “a construção deste navio se insere na política de pescas do Governo, uma vez que a prioridade é criar condições para inverter a situação de declínio que se tem verificado no sector e tornar o País mais competitivo neste sector”.

Segundo Frazão Gomes, “Portugal não se deve limitar à pesca costeira e para isso é preciso investir numa frota mais renovada e avançada para que seja possível vencer num mercado tão competitivo”, adianta.
Por seu lado, Pedro França apelou ao Governo, no sentido de solucionar o problema da formação profissional, de acabar com a pesca ilegal e com a concorrência desleal dos navios de bandeira de conveniência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)