Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Maioria acredita que BCP está no bom caminho

Mais de metade dos portugueses acredita que o Millennium BCP vai ultrapassar os problemas que atravessou no último ano. Numa sondagem CM/Aximage, 67,3 por cento considera que o BCP está no bom caminho para ultrapassar as polémicas que têm afectado a instituição bancária, contra apenas 9,9 por cento que discorda.
28 de Janeiro de 2008 às 00:30
Apesar das declarações de Vítor Constâncio, governador do Banco de Portugal, e de Carlos Tavares, presidente da CMVM, que no Parlamento afirmou que poderíamos estar perante uma manipulação de mercado por parte dos antigos gestores do BCP, a opinião dos inquiridos sobre a capacidade de Santos Ferreira, eleito a 15 de Janeiro com uma esmagadora maioria de 97,7 por cento dos votos, de efectuar uma boa liderança no Millennium é positiva.
Nos três dias que se seguiram à eleição, entre 16 e 18 de Janeiro, quase metade dos entrevistados, mais precisamente 47,9 por cento, considera que Santos Ferreira é uma boa solução de liderança para o banco, o que significa uma diferença de 26,7 pontos percentuais para os que vêem no antigo presidente da Caixa Geral de Depósitos uma má escolha, que são apenas 21,2 por cento dos que responderam. Sem opinião ficou um número ainda considerável de portugueses, 30,9 por cento.
Para ultrapassar os problemas que envolvem o Millennium BCP, Santos Ferreira trouxe para a administração, uma lista que tem como vice-presidentes Armando Vara e Paulo Macedo – que vieram da Caixa Geral de Depósitos – e como administradores Luís Pereira Coutinho e Nélson Ricardo Bessa Machado, Vítor Fernandes e José João Guilherme.
SONDAGEM: PRESIDÊNCIA DO BCP
Pensa que Santos Ferreira para a presidência do Millennium BCP é uma boa solução para o banco?
Sim: 47,9%
Não: 21,2%
Sem opinião: 30,9%
Acha que o Millennium BCP vai ultrapassar os problemas que atravessou no último ano?
Sim: 67,3%
Não: 9,9%
Sem opinião: 22,9%
FICHA TÉCNICA DA SONDAGEM
OBJECTIVO: Presidência do BCP
UNIVERSO: Eleitores residentes em Portugal com telefone fixo ou telemóvel.
AMOSTRA: Aleatória estratificada por região, habitat, sexo, idade, instrução e voto legislativo, polietápica e representativa do universo, com 501 entrevistas telefónicas (270 das quais realizadas a mulheres)
COMPOSIÇÃO: Proporcional pela variável de estratificação
RESPOSTAS: Taxa de resposta de 75,3%. Desvio padrão máximo de 0,022.
REALIZAÇÃO: Entre os dias 16 e 18 de Janeiro de 2008, para o Correio da Manhã pela Aximage, com a direcção técnica de Jorge de Sá e João Queiroz.
Ver comentários