Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Maioria chumba descida do IVA para 13 por cento na restauração

A maioria PSD/CDS rejeitou nesta sexta-feira, na Assembleia da República, um conjunto de diplomas das forças da oposição para baixar a taxa de IVA da restauração de 23 para 13 por cento, repondo o valor cobrado até 2011.
26 de Outubro de 2012 às 15:21
Sector da restauração fez protesto dentro e fora da Assembleia da República
Sector da restauração fez protesto dentro e fora da Assembleia da República FOTO: Tiago Machado

O aumento do IVA de 13 para 23 por cento foi uma das principais medidas de aumento de impostos do Orçamento do Estado para 2012.

Na sessão de votações, a maioria PSD/CDS rejeitou projectos de lei para a reposição do IVA nos 13 por cento provenientes do PCP, Bloco de Esquerda e 'Os Verdes', assim como uma resolução no mesmo sentido apresentada pela bancada socialista.

Este conjunto de diplomas esteve em debate na quarta-feira, tendo motivado uma discussão política dura entre a maioria que suporta o Governo e as bancadas da oposição.

No final desse debate, as forças policiais foram mesmo forçadas a expulsar das galerias representantes do sector da restauração, que protestaram contra a atitude das bancadas do PSD e do CDS de recusarem a reposição do IVA nos 13 por cento.

Vestidos com t-shirts com a inscrição "Baixar o IVA já", alguns empresários exaltaram-se no final do debate e gritaram para os deputados da maioria: "Tenham vergonha" e "abaixo PSD e CDS".

No exterior do Parlamento, os representantes do sector da restauração encontraram o secretário-geral do PS, António José Seguro, que lhes reiterou o apoio dos socialistas a uma medida que reponha o IVA nos 13 por cento.

Restauração IVA Restaurantes 23 por cento 23% 13% 13 por cento Maioria António José Seguro PSD CDS
Ver comentários