Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Maioria acaba mês com calotes

55% das famílias acaba o mês com faturas por regularizar.
Raquel Oliveira 19 de Novembro de 2015 às 17:52
As mulheres são mais preocupadas com o dinheiro
As mulheres são mais preocupadas com o dinheiro FOTO: Getty Images
Cerca de 55 por cento dos portugueses diz ter medo de ficar sem dinheiro depois de pagar as contas. Uma angústia mais frequente entre as mulheres (62%) do que entre os homens (47%), de acordo com um estudo europeu da Intrum Justitia, que incluiu Portugal.

A preocupação é compreensível, tendo em conta que mais de 50 por cento dos portugueses termina o mês sem pagar até quatro faturas, segundo o estudo ‘Consumer Payment Report’.

Em média, as empresas concedem prazos de pagamento de 30 dias, mas os portugueses demoram mais dez dias para regularizar as contas. Dívidas pendentes (a familiares) e faturas de telemóvel e de televisão contam-se entre as que muitas vezes são pagas após o prazo .

Os impostos e os custos com a educação e com combustíveis são as principais causas para os problemas financeiros das pessoas, de acordo com as respostas dos inquiridos no estudo.

Uma análise por grupos etários mostra que só os jovens portugueses conseguem fazer poupanças. A partir dos 35 anos, apenas 41 por cento consegue poupar algum dinheiro por mês, percentagem que diminui para 29% a partir dos 50 anos. Quem consegue poupar, guarda cerca de 150 euros por mês.

A crença na melhoria "substancial" da sua situação económica também vai diminuindo com a idade. A percentagem reduz de 64%, até aos 24 anos, para 50%, entre os 35 e os 49 anos, e para apenas 32% a partir dos 50 anos.
calotes faturas Intrum Justitia Consumer Payment Report dívidas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)