Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Mais tempo para cumprir o défice

Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, satisfeito com o "reconhecimento do esforço realizado".
21 de Abril de 2013 às 01:00

 

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, elogiou ontem, em Washington, os "esforços de Portugal" para cumprir o défice e admitiu que o nosso país poderá ter mais tempo para cumprir as metas do programa de ajustamento assinado com a troika.

Dijsselbloem disse aguardar com expectativa as propostas do Governo português para resolver o problema colocado pelo chumbo de quatro normas do Orçamento do Estado – responsáveis por um buraco de 1,3 milhões de euros. Comentando as declarações de Dijsselbloem, o ministro das Finanças Vítor Gaspar, que participou na reunião em Washington, disse que a disponibilidade do Eurogrupo para negociar um alargamento das metas do programa de ajustamento traduz "um reconhecimento do esforço" que tem sido feito em Portugal". O ministro disse ainda que a disponibilidade para alteração do limite do défice para 5,5% em 2013 é também um reconhecimento do esforço português. Inicialmente, a meta do défice de 2012 era de 4,5% e passou a 5%, e a deste ano, de 3%, passou a 4,5%. Agora, o novo objetivo do défice para este ano é de 5,5%, o de 2014 é de 4% e só em 2015 é que o défice deverá cair abaixo dos 3%, ficando nos 2,5% do PIB.

eurogrupo portugal crise défice vítor gaspar
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)