Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Marcelo diz que tema das viagens oferecidas pela Galp "não é bom" para a política

Chefe de Estado diz que caso permite suspeições.
25 de Agosto de 2016 às 21:05
O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa
O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa FOTO: Steven Governo/Lusa
O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta quinta-feira o caso das viagens oferecidas pela petrolífera Galp a governantes portugueses, para se deslocarem ao Europeu de futebol, não é bom para a política por permitir suspeições.

"Tudo o que possa permitir uma suspeição do relacionamento entre poder económico e poder político não é bom. Não é bom para o poder político, não é bom para a política e não é bom para a visão que as pessoas têm dos políticos", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas em São Pedro do Sul, no distrito de Viseu.

"Uma das razões porque não é bom é que imediatamente cria impedimento legal de quem tem de intervir em processos em que estejam envolvidos entidades que, de alguma maneira, tiveram um gesto, que possa vir a ser encarado como gerando suspeição", frisou, numa alusão às viagens oferecidas ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade.

No entanto, o PR lembrou que o Ministério Público está a examinar o caso, recusando mais declarações.

Os secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, da Indústria, João Vasconcelos, e da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, aceitaram convites da Galp para assistir a jogos da seleção nacional no campeonato europeu de futebol que se realizou em França.
Marcelo Rebelo de Sousa Galp viagens Europeu Fernando Rocha Andrade João Vasconcelos Jorge Costa Oliveira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)