Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Marsans: Deco admite mais de 60 reclamações

Na sequência do fecho da agência de viagens Marsans, já chegaram à Associação Portuguesa para Defesa do Consumidor, 61 reclamações até às 13h00 desta segunda-feira.
5 de Julho de 2010 às 15:17
DECO recebeu várias queixas ao longo da manhã
DECO recebeu várias queixas ao longo da manhã FOTO: D.R.

Segundo a assessora Graça Cabral foi criado um apoio específico para os clientes desta operadora, “tendo em vista minorar os prejuízos” provocados por este encerramento.

 

Este fecho súbito deixou dezenas de pessoas sem viajar, pois não emitiram nenhum voucher nem pagaram aos operadores.

 

Em declarações à agência Lusa, Ana Tapadinhas, coordenadora dos serviços jurídicos da DECO, salientou que os consumidores podem optar por uma das três possibilidades: accionar a caução que a Marsans tem junto do Turismo de Portugal e que lhe permitia operar em Portugal, recorrendo à comissão arbitral deste organismo, recorrer  ao Provedor do Cliente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) ou actuar por via judicial.  

 

A coordenadora sugeriu que os consumidores contactassem as agências organizadoras e os operadores turísticos, para "saber se eles  também os podem ajudar".  

 

Ana Tapadinhas condena este fecho precipitado, falando em questões de “ética profissional”, admitindo que o número total de lesados é ainda indeterminado.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)