Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Martin Schulz pede a Merkel para ser solidária com Grécia

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, pediu neste domingo a Angela Merkel uma mensagem de solidariedade para com a Grécia e o seu povo, nas vésperas de uma visita da chanceler alemã a Atenas.
7 de Outubro de 2012 às 15:39
É importante que Merkel transmita a ideia de que a Europa "está única como continente", assinala também o presidente do Parlamento Europeu
É importante que Merkel transmita a ideia de que a Europa 'está única como continente', assinala também o presidente do Parlamento Europeu FOTO: Reuters

Em entrevista a publicar na segunda-feira pelo diário alemão ‘Leipziger Volkszeitung’, e antecipada neste domingo pela agência EFE, Schulz apela a Berlim para se mostrar disponível a ajudar a Grécia, a braços com uma grave situação económica. 

Para além disso, é importante que Merkel transmita a ideia de que a Europa "está única como continente", assinala também o presidente do Parlamento Europeu.

Renunciar agora ao projecto europeu, considera, "seria um erro de dimensão histórica".

Os sindicatos gregos anunciaram já que vão receber com protestos a chanceler alemã, que visita Atenas na terça-feira para "apoiar o processo de reformas estruturais" no país.

As "políticas neoliberais" europeias, simbolizadas por Merkel, serão contestadas pelos GSEE e Adedy, as confederações sindicais do sector público e privado, e também pelo Syriza, coligação da esquerda radical.

Para já, as entidades convocaram uma manifestação em frente ao Parlamento grego, a realizar-se às 10h00 locais na terça-feira.

Angela Merkel desloca-se na terça-feira à Grécia "para apoiar o processo de reformas estruturais" neste país da zona euro sob resgate dos parceiros internacionais, anunciou hoje o porta-voz do executivo germânico, Steffen Seibert.

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, que se reunirá com Merkel, anunciou recentemente que uma visita da chefe do Governo alemão ao seu país "seria importante para as relações germano-gregas", que têm sido conturbadas nos últimos tempos.

Samaras esteve em Berlim em finais de Agosto, e convidou Merkel a visitar a Grécia, que está ainda a negociar com a 'troika' do FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu um novo programa de austeridade de 13,5 mil milhões de euros.

Só com "luz verde" destas instituições internacionais aos novos cortes orçamentais a Grécia poderá receber a próxima tranche de um segundo resgate de 110 mil milhões de euros, que ascende a 31,5 mil milhões de euros.

grécia atenas angela merkel austeridade zona euro europa comissão europeia troika martin schulz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)