Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Máximo de sete meses

A Euronext Lisboa fechou ontem em alta, acompanhando a tendência europeia, com o PSI 20 a ganhar 0,56 por cento, para 8.012,58 pontos.
27 de Setembro de 2005 às 00:00
Máximo de sete meses
Máximo de sete meses FOTO: d.r.
O PSI 20 fechou acima dos oito mil pontos pela primeira vez desde Fevereiro de 2005, no dia em que várias praças europeias encerraram perto do máximo de três anos e meio, ajudados pelos sectores segurador e pelas empresas mais dependentes do petróleo.
Dos 20 títulos que compõem o principal índice accionista português, 11 subiram, quatro desceram e cinco ficaram inalterados, numa sessão de forte liquidez.
O BCP foi a grande ‘estrela’ da sessão, com uma valorização de 2,24 por cento, para 2,28 euros, novo máximo desde Dezembro de 2002. O BPI ganhou 1,63 por cento, para 3,74 euros, tendo chegado a negociar ao valor mais alto desde Janeiro de 2001, um cêntimo acima do valor de fecho. O BES também fechou em alta, a valorizar 0,38 por cento, para 13,25 euros.
O grupo Sonae esteve em bom plano, depois de terem sido anunciadas as linhas gerais da autonomização da Sonae Indústria, sexta-feira. A casa-mãe ganhou 1,48 por cento, para 1,37 euros e a Sonaecom valorizou 0,89 por cento, para 3,39 euros.
A EDP e a Brisa também contribuíram para a subida do índice, com subidas de 0,43 por centoe 0,42 por cento, respectivamente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)