Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Mega-ataque aos cartões de crédito (ACTUALIZADA)

A Unicre está a substituir cartões de crédito Unibanco portugueses que foram alvo de um furto de dados, detectado no início da semana, que poderá ter sido o maior a nível internacional. Trata-se de uma medida de precaução dado que até ao momento não foi detectado qualquer uso fraudulento destes dados bancários, garantiu ao Correio da Manhã fonte da Unicre, a emissora daqueles cartões.
29 de Outubro de 2009 às 00:30
Podem ascender a milhões o número de cartões de crédito cujos dados foram furtados
Podem ascender a milhões o número de cartões de crédito cujos dados foram furtados FOTO: Tiago Sousa Dias

A empresa recusa divulgar o número de cartões abrangidos, admitindo apenas uma 'captura de dados superior ao habitual'. Mas o CM sabe que este está a ser encarado como o maior ataque de redes internacionais contra o sector.

Terão sido recolhido dados de clientes dos vários emissores, pelo que o número de cartões abrangidos poderá ascender a milhões. Ao que o nosso jornal conseguiu apurar, os dados dos cartões terão estado acessíveis num site da internet em Espanha.

Os dados dos cartões de crédito poderão ter sido furtados através dos próprios computadores dos utilizadores. Estas bases de dados alargadas não são formadas 'através do acesso aos registos bancários, mas sim através dos utilizadores', explicou ao CM Rui Lopes, director técnico da empresa de segurança informática Panda.

'A maioria dos furtos de dados bancários, contas ou cartões de crédito, é feita através de códigos maliciosos [vírus informáticos inteligentes] que os recolhem do disco dos computadores ou através da monitorização dos hábitos do utilizador', acrescenta.

De acordo com este especialista, tem-se registado não só um acréscimo deste tipo de furtos mas também do grau de profissionalização do software utilizado: há códigos maliciosos que só recolhem dados de mulheres.

Na posse dos nomes e dos números dos cartões de crédito, os piratas informáticos podem fazer directamente algumas operações em locais sem sistemas de segurança avançados. Mas muitas vezes 'podem fazer-se passar pelo utilizador e recolher mais informações, para assim cometerem qualquer outra ilegalidade', explica Rui Lopes.

ROUBO DAS CONTAS ELECTRÓNICAS VEM POR E-MAIL

A maioria dos ataques à Banca electrónica nacional tem chegado através de e-mail. A técnica é conhecida como ‘phishing’ e consiste no envio indiscriminado de e-mails solicitando a actualização de alguns dados pessoais no registo de contas bancárias de determinado banco (a CGD e o BCP têm sido alvos preferenciais), que deverá ser efectuada através da ligação fornecida. Ao preencher os dados solicitados – que de facto nunca são pedidos pelos bancos através da net – as vítimas estão a fornecer aos piratas informáticos os meios para operarem as contas bancárias.

SAIBA MAIS

ORIGEM NUM ROMANCE

A ideia do cartão crédito nasceu em ‘Daqui a Cem Anos: Revendoo Futuro’ escrito em 1888 pelo americano Edward Bellamy.

1950

foi o ano do verdadeiro primeiro cartão de crédito lançado pelo Diners Club, nos EUA.

17/04/74

é a data da fundação da UNICRE criada para lançar o primeirocartão de crédito português.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)