Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Metro do Porto fecha 2010 com resultado líquido negativo

A empresa Metro do Porto encerrou o exercício de 2010 com um resultado líquido negativo de 351,7 milhões de euros, indica o Relatório e Contas da empresa, aprovado esta segunda-feira por unanimidade em Assembleia-Geral.
30 de Maio de 2011 às 15:59
Estes números correspondem a um agravamento da situação financeira da empresa de 19,6 por cento face a 2009
Estes números correspondem a um agravamento da situação financeira da empresa de 19,6 por cento face a 2009 FOTO: Gg

Estes números correspondem a um agravamento da situação financeira da empresa de 19,6 por cento face a 2009. Apesar destes números negativos, a Metro do Porto registou no ano passado um crescimento da procura de 1,8 por cento, com um total de 53,5 milhões de passageiros em 2010, "tendo a receita aumentado 3,6 por cento relativamente ao exercício anterior", refere o presidente do Conselho de Administração, Ricardo Fonseca. 

Em declarações aos jornalistas, no final da assembleia-geral, Ricardo Fonseca destacou "os resultados operacionais" da empresa, afirmando que, "comparando as receitas de bilheteira com custos directos de operação, em 2010 a taxa de cobertura subiu para cerca de 75 por cento", enquanto que em 2009 se ficou pelos 60 por cento. 

Para o presidente, "é um esforço notável" conseguir cobrir cerca de 75 por cento os custos de operação. Ricardo Fonseca disse ainda que os resultados "globais incluem um grande encargo resultante da dívida que o Metro do Porto contraiu". 

Na mensagem que deixa no relatório, o presidente do CA adverte que "os resultados financeiros negativos, superiores a 100 milhões de euros no exercício, reflectem o desajustado modelo de financiamento do projecto Metro do Porto por manifesta insuficiência de dotações a fundo perdido para a construção de um sistema de transporte que, pese a excelente taxa de cobertura alcançada, tem resultados operacionais negativos". 

Aos jornalistas, Ricardo Fonseca adiantou ainda que o plano de actividades e orçamento apresentado para 2011 prevê uma redução dos custos operacionais "superior a 20 por cento", ultrapassando assim o objectivo fixado pela tutela para este ano (redução de 15 por cento dos custos).

Metro do Porto Ricardo Fonseca o Relatório e Contas da empresa líquido negativo Economia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)