Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Ministério Público suspeita de omissão na Caixa Geral de Depósitos

Em causa estão créditos em incumprimento escondidos para que não entrassem nas contas negativas do banco.
10 de Julho de 2017 às 18:34
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos
Caixa Geral de Depósitos

O Ministério Público suspeita que a Caixa Geral de Depósitos tenha omitido créditos em incumprimento para que estes não entrassem nas contas negativas do banco. Estes créditos dizem respeito ao período entre 2007 e 2016.

No acordão do Tribunal da Relação de Lisboa, enviada à Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização e Gestão da CGD, lê-se que o Ministério Público suspeita do crime de gestão danosa no banco público. Os juízes entenderam que faltam documentos essenciais para compreender todo o processo e por essa razão o Banco de Portugal vai ter de entregar ao MP os documentos que foram pedidos. Uma decisão tomada depois do regulador se ter recusado a entregar os elementos essenciais à investigação, refugiando-se no "dever de sigilo bancário".

No mesmo documento, fica claro que há a "suspeita de que a Caixa Geral de Depósitos tem vindo acumular, desde pelo menos meados da década de 2000, um conjunto de negócios consubstanciados em concessões de crédito, sem que as mesmas se revelassem colateralizadas por garantias bancárias adequadas".






Ministério Público Caixa Geral de Depósitos serviços financeiros
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)