Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Ministro prevê ruptura nas reformas

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, afirmou segunda-feira à noite, no programa “Prós e Contras”, da RTP1, que dentro de dez anos o Estado não terá dinheiro para pagar as reformas dos portugueses, caso não seja alterado o actual sistema de financiamento da Segurança Social.
10 de Janeiro de 2006 às 09:14
Segundo defendeu o titular da pasta das Finanças, a falta de uma reformulação profunda do actual esquema de financiamento da Segurança Social comprometerá no futuro próximo a sustentabilidade do sistema e o pagamento das reformas aos portugueses.
Teixeira dos Santos sublinhou que, a manter-se a actual dinâmica populacional, em que cerca de 17 por cento dos portugueses têm mais de 65 anos, dentro de dez anos a Segurança Social deixará de ter dinheiro suficiente para pagar as reformas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)