Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Mossack Fonseca vai fechar portas após escândalo dos Papéis do Panamá

Sociedade de advogados esteve nas bocas do mundo (pelas piores razões) em 2016.
14 de Março de 2018 às 22:16
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca
Mossack Fonseca

A Mossack Fonseca, firma de advocacia panamiana que esteve no centro da investigação denominada Papéis do Panamá [Panama Papers], anunciou esta quarta-feira, citada pela Reuters, que vai fechar portas devido aos danos económicos e reputacionais que sofreu devido ao seu papel nesta fuga fiscal que se tornou dos grandes escândalos mundiais de 2016.

Os Papéis do Panamá surgiram no âmbito de uma investigação levada a cabo por vários jornais mundiais e coordenada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas. Em causa estavam ligações a paraísos fiscais de centenas de pessoas, entre as quais 140 antigos e actuais dirigentes mundiais. 

A informação, com base nos ficheiros da Mossack Fonseca, lançou luz sobre um mundo onde se movem milionários, governantes mundiais e outras figuras ligadas a esquemas de fuga aos impostos e lavagem de dinheiro. 

Em atualização

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)