Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Mota-Engil atenta ao handling

O grupo Mota-Engil está interessado no handling e o presidente da empresa, António Mota, garantiu ontem que estará atento a qualquer movimento que possibilite a sua entrada no capital da Groundforce.
29 de Agosto de 2007 às 00:00
António Mota
António Mota FOTO: Inácio Rosa/Lusa
“Se houver alguma oportunidade, nós estaremos interessados”, disse.
O grupo construtor participou em 2004 no concurso público internacional para a compra de 50,1% da SPdH – Serviços Portugueses de Handling, num processo que deu origem à Groundforce Portugal e que foi ganho pela espanhola Globália. O outro accionista da empresa de assistência em terra é a TAP (49,9%). Durante os últimos meses, um diferendo entre os dois accionistas ganhou expressão, depois de não se ter chegado a um acordo na nomeação do novo administrador delegado e na sequência de notícias que avançavam que a TAP iria trocar de operador de handling em ruptura com a Groundforce.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)