Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

MOTORISTAS DA TST EM GREVE

Setenta e cinco por cento dos motoristas da empresa Transportes Sul do Tejo (TST) aderiram à greve de 24 horas iniciada às 03h00 de hoje, por melhores salários, de acordo com dados recolhidos pelo Sindicato dos Transportes Rodoviários do Sul.
25 de Fevereiro de 2003 às 11:04
MOTORISTAS DA TST EM GREVE
MOTORISTAS DA TST EM GREVE
Segundo o presidente do sindicato, Eduardo Travassos, mais de metade dos autocarros da TST não saiu das garagens, sendo que os serviços mínimos estão a ser assegurados por trabalhadores contratados a prazo. A paralisação abrange ainda pessoal das oficinas e escritórios.

Os trabalhadores da TST recusam os aumentos salariais de 1,76 por cento propostos pela administração da empresa, que tem cerca de 1.400 funcionários, dos quais mais de 900 motoristas, reivindicando aumentos salariais de cinco por cento.

Entre as reivindicações feitas pelos trabalhadores, constam ainda a falta de pagamento na totalidade do subsídio de agente único, em que o motorista também efectua a cobrança dos bilhetes, e a alteração de horários e trajectos sem aviso prévio.

A administração da empresa, que considera a proposta de aumento salarial do sindicato “completamente irreal”, desmentiu que 75 por cento dos trabalhadores tenham aderido à greve, adiantando que a paralisação registou ‘apenas’ 50 por cento de adesão.
Ver comentários