Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Motoristas da TST voltam à greve

Cortes no pagamento do trabalho extraordinário motivam paralisação e manifestação.
1 de Abril de 2013 às 18:43

Os trabalhadores da empresa rodoviária Transportes Sul do Tejo (TST) vão realizar, a partir das 03h00 de terça-feira, uma greve parcial, que incluirá também plenários e uma marcha de protesto.

Segundo João Saúde, do Sindicato dos Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), em Setúbal, Montijo e Barreiro a greve vai acontecer a partir das 03h00 e deve terminar depois das 11h00, após o plenário.

O sindicalista explicou ainda que no Seixal, Almada e Sesimbra a greve também começa às 03h00 mas vai terminar mais tarde, devido à realização de uma marcha de protesto.

"Os trabalhadores vão efetuar uma concentração no Laranjeiro, onde é a sede da empresa, cerca das 09h30, e depois realizam uma marcha até à Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), onde vão realizar o plenário. A greve deve terminar cerca das 14h30", disse João Saúde à agência Lusa.

João Saúde disse ainda que os trabalhadores, em Almada e no Barreiro, vão entregar junto da ACT o relatório do inspetor-geral de trabalho sobre o pagamento do trabalho extraordinário.

"Os trabalhadores estão contra o corte no pagamento do trabalho extraordinário, contra os atropelos ao Acordo de Empresa e contra a tentativa de retirar o subsídio de alimentação do vencimento, sendo substituído por um cartão tipo multibanco", defendeu.

A empresa TST, que apenas confirmou a greve.

motoristas trabalhadores sul do tejo greve manifestação trabalho extraordinário pagamento empresa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)