Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Multibanco move 315 milhões por dia

Portugal registou 2541 milhões de operações de pagamento em 2017. A maioria são transferências bancárias.
Diana Ramos 15 de Maio de 2018 às 01:30
Operações com multibanco aumentam em Portugal
Cartão
Banco de Portugal
Banco de Portugal
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal
Multibanco
Cartão
Operações com multibanco aumentam em Portugal
Cartão
Banco de Portugal
Banco de Portugal
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal
Multibanco
Cartão
Operações com multibanco aumentam em Portugal
Cartão
Banco de Portugal
Banco de Portugal
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal
Multibanco
Cartão
A rede Multibanco fez circular 315 milhões de euros por dia em Portugal, ao longo de 2017, e continua a ser um dos principais meios de pagamentos utilizados no País. Os números foram ontem revelados pelo Banco de Portugal e mostram que, no ano passado, foram realizadas 2541 milhões de operações de pagamento de retalho, no valor global de 417 mil milhões de euros.

Em média, os bancos portugueses processaram diariamente 7,4 milhões de operações através do chamado sistema de compensação – verbas são creditadas numa conta e debitadas noutra –, no valor de 1,5 mil milhões de euros diários.

Segundo o relatório de meios de pagamento, compilado pelo supervisor financeiro, o Multibanco "continuou a ter o maior peso relativo, de 86%, no volume global de operações processadas. Mas são as transferências a crédito que representam a maior fatia em termos de montantes: 222,3 mil milhões de euros foram transferidos de umas contas para outras em 2017.

No que toca à rede Multibanco, em 2017 foram processadas 2185 milhões de operações: 49,5% corresponderam a compras, 20,1% a levantamentos e 19,8% a operações de baixo valor, como o pagamento de portagens e estacionamento, por exemplo.

Feitas as contas, o Banco de Portugal revela que através da rede Multibanco circularam 115 mil milhões de euros em 2017, o equivalente a 315 milhões por dia: 37,1% eram referentes a compras, 25,6% a levantamentos e 21,9% de pagamentos de operações processadas através da rede Multibanco (incluindo, por exemplo, pagamentos de serviços e ao Estado).

Dinheiro chega à conta bancária em segundos
O governador do Banco de Portugal (BdP) defendeu ontem a adoção no País de uma solução de pagamentos eletrónicos em que o dinheiro entre "na conta bancária em segundos".

Lista negra tem vindo a perder nomes
A lista negra do Banco de Portugal tem vindo a reduzir. Em 2013, eram 50 mil os clientes com o nome na Lista de Utilizadores de Risco (LUR), número que caiu para pouco mais de 17 mil. "No ano de 2017, o Banco de Portugal incluiu na listagem 10 003 nomes de entidades e removeu 12 671", pelo que no final do ano "a listagem era composta por 17 263 entidades, menos 13% do que no final de 2016".

Quanto aos débitos diretos, as rejeições por "insuficiência de provisão" representaram 78% do número total de operações recusadas, com especial incidência nas prestações de crédito ao consumo.



Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)