Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

NEGÓCIO COM FUNDO DA CGD PODE SER ILEGAL

Os dirigentes sindicais da Caixa Geral de Depósitos (CGD) prometeram ontem “ir até às últimas consequências”, nas palavras do presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC), para impedir que o ministro das Finanças transfira o fundo de pensões da CGD para a Caixa Geral de Aposentações (CGA), conforme o próprio Bagão Félix já admitiu.
30 de Setembro de 2004 às 00:00
Para já, garante João Lopes, “legalmente não é possível fazer a transferência, porque isso afecta a lei da concorrência” no sector bancário, dado que o aviso nº 12/2001 do Banco de Portugal impõe aos bancos a obrigatoriedade de existência de fundos de pensões. Ontem, num auditório da Culturgest completamente apinhado de trabalhadores, o sindicalista foi categórico: “não queremos trocar o nosso fundo de pensões, e as garantias que ele nos dá, pela incerteza que nos dá o pagamento das reformas pelo Orçamento do Estado”. Como os trabalhadores descontam dez por cento dos salários para o fundo de pensões, “parte daquele dinheiro (2,5 mil milhões de euros, no final de 2003) é nosso e, no mínimo, devíamos ser ouvidos”, frisou.
João Lopes acusou o Governo de estar a “desestabilizar a Caixa”, o maior banco português, sem explicar quais são as suas reais intenções.
PARLAMENTO SEM MINISTRO
O ministro das Finanças já não vai ao Parlamento explicar a política do Governo para a CGD. Face à polémica sobre a nomeação de Celeste Cardona, ex-ministra da Justiça ligada ao CDS-PP, para a administração da CGD, à reforma de Mira Amaral e à eventual transferência do fundo de pensões da CGD para a CGA, a maioria parlamentar PSD/CDS-PP rejeitou ontem o pedido do Bloco de Esquerda para Bagão Félix explicar no Parlamento as suas opções políticas. Hugo Velosa, coordenador do PSD na comissão parlamentar de Economia, justificou a recusa da audição com o argumento de que há “falta de precedente” nesta matéria. Ontem, a comissão de trabalhadores da CGD acusou o ministro de fazer um conselho de administração com mais elementos do que o anterior.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)