Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Negócio dos casamentos vale mil milhões

O sector ligado aos casamentos tem um valor de perto de mil milhões de euros, ou seja um por cento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Os dados são do grupo Ecorex, o organizador da Exponoivos cuja 15ª edição decorreu este fim-de-semana na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações.
11 de Janeiro de 2009 às 18:31
Negócio dos casamentos vale mil milhões
Negócio dos casamentos vale mil milhões FOTO: Mariline Alves

O valor médio de um casamento em Portugal ronda os 20 mil euros, abrangendo as despesas com vestido de noiva, fato do noivo, aluguer de espaço para a festa e o banquete, bem como outros pormenores como os convites, a decoração da igreja ou do espaço onde decorre a boda, as alianças e o fotógrafo. A estas despesas somam-se, ainda, a noite de núpcias, frequentemente passada num hotel, e a viagem de lua-de-mel.

A mesma fonte adianta que os casamentos civis são, normalmente, mais baratos que os religiosos e estão a aumentar em Portugal, mas  não revela valores exactos, apontando a falta de estudos sobre a matéria.

Uma das razões para a diferença de preços é o facto de que quem casa no religioso optar sempre por um copo de água mais dispendioso e com um maior número de convidados, enquanto os casamentos no civil têm menos convidados e cerimónias mais simples.

 

Ainda assim, casar em Portugal é mais barato perto de que na vizinha Espanha onde em média se gastam 24.500 euros por casamento.

 

Num estudo da Federação de Usuários e Consumidores Independentes de Madrid (FUCI) referido pelo Ecorex, uma boda custa no mínimo 18 mil euros, mas pode facilmente chegar aos 31 mil euros ou mais. Contas feitas, os negócios relacionados com os casamento têm, em Espanha, um valor de cinco mil milhões de euros.

 

A FUCI refere que um casamento religioso em Espanha tem um custo médio de 27.228 euros, enquanto o civil custa cerca de 12.600 euros.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)