Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Nobel da Economia quer ver o BCE a comprar mais dívida italiana

O norte-americano Nobel da Economia Paul Krugman aconselha os europeus a porem a trabalhar a máquina de imprimir dinheiro do Banco Central Europeu (BCE) para comprar a dívida italiana que for necessária para enfrentar a crise.


11 de Novembro de 2011 às 09:03
Paul Krugman diz que os países do euro "estão condenados a evitar o pior"
Paul Krugman diz que os países do euro 'estão condenados a evitar o pior' FOTO: Reuters

"Eventualmente o BCE vai olhar para cima e dizer: esqueçamos todas as regras, temos de comprar dívida", declarou Krugman em entrevista publicada esta sexta-feira pelo diário económico alemão 'Handelsblatt' ao alertar que o preço da desagregação da zona euro seria demasiado elevado.

Para Krugman, é inevitável que o BCE acabe por comprar "tanta dívida quanto seja necessária" para enfrentar a crise e garante que os perigos inflaccionistas são absolutamente controláveis.

"Estamos a enfrentar o ano da hiperinflação alemã de 1923", disse o Nobel da Economia, ao considerar que "em situações extremas há que romper com as regras" mesmo que com isso se vá contra o tratado de Maastricht.

Krugman considera que os países da zona euro e o BCE estão inevitavelmente condenados a impedir a pior opção possível que seria a saída de Itália da zona euro e um assalto em massa dos italianos aos bancos.

O Nobel da Economia alerta que essa situação iria contagiar imediatamente a Espanha e depois a França com a consequência de que o "euro acabaria por se transformar num marco alemão ampliado".

Euro Paul Krugman BCE Dívida
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)