Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Novas obrigações

O Santander Totta lançou as obrigações Super-Rendimento Mercados Emergentes, comercializadas até ao dia 20 deste mês.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
Novas obrigações
Novas obrigações FOTO: Carla Pacheco
Trata-se de um instrumento financeiro com maturidade em 2010 e indexado a um cabaz de fundos de investimento de países cujas economias estão em grande desenvolvimento: Brasil; Rússia; Índia; China.
O Santander Totta afirmou, num comunicado, que “a aposta nesses países deve-se ao facto de terem registado crescimentos muito elevados nos últimos anos e continuarem com um potencial de crescimento acima da média”.
Segundo a instituição financeira, “prevê-se que, no prazo máximo de 40 anos, o peso do Brasil, Rússia, Índia e China na economia mundial seja maior do que o do actual grupo dos seis mais fortes economicamente (França, Alemanha, Japão, Itália, Reino Unido e Estados Unidos da América)”.
O ganho potencial das referidas obrigações é de 20 por cento (cinco por cento ao ano).
Caso tal não aconteça, o Santander Totta lembra que “o investidor tem sempre garantido, na maturidade, o reembolso do capital investido, além de uma remuneração mínima de dois por cento do montante aplicado”.
Os fundos de investimento a que estão indexadas as obrigações Super-Rendimento Mercados Emergentes são os seguintes: Merrill Lynch Latin American; DWS Rússia; Indian Equity Pictet; DWS China.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)