Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Novo Banco perdoa dívidas da Malo Clinic

Instituição financeira “esquece” 25 milhões de dívida da rede de clínicas fundada em 1995.
Raquel Oliveira 27 de Setembro de 2019 às 08:48
Malo Clinic
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Malo Clinic
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Malo Clinic
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
O Novo Banco deverá perdoar 25 milhões de euros à Malo Clinic, uma rede de clínicas dentárias que se encontra em Processo Especial de Revitalização (PER), segundo o ‘Jornal de Negócios’. A instituição liderada por António Ramalho detém quase 80% do total de créditos sobre a empresa.

O Novo Banco terá recusado fazer comentários sobre o perdão de parte significativa da dívida, mas garantiu tentar "com o seu voto apoiar, tanto quanto possível, soluções que preservem os postos de trabalho e a atividade de empresas em processo de recuperação".

O valor total da dívida a cerca de nove dezenas de credores ascende a 67,5 milhões de euros. Já o plano de recuperação aprovado estabelece um perdão superior a 40 milhões de euros, sendo imposto aos credores comuns perdas de 90% dos seus créditos, adianta o ‘Negócios’. A CGD está entre esses credores.

A rede de medicina dentária foi adquirida pelo fundo Atena em maio, com um volume de faturação de 30 milhões. Fundada em 1995 por Paulo Sérgio Maló de Carvalho, o grupo de serviços dentários está presente em 65 cidades, de 25 países. Paulo Maló constituiu-se como credor do grupo, do qual já não é acionista, no valor de cerca de 2,7 milhões de euros, mas não foi reconhecido.

Mais & Menos

DURA AUTOMOTIVE

Pedida Solução
A Assembleia Municipal da Guarda aprovou uma moção em que apela ao Governo que desenvolva "todos os esforços" para que seja encontrada "uma solução de continuidade" para a fábrica de componentes Dura, com 150 trabalhadores. Está em cima da mesa a redução da laboração ou a paragem da fábrica.

BANCA
aumento de 0,8%
A banca acordou com os sindicatos um novo Acordo Coletivo de Trabalho, com aumentos retroativos a 1 de janeiro, de 0,80% na tabela salarial, revelou o Sindicato dos Bancários do Norte (SBN). O acordo foi fechado há seis dias numa reunião realizada na sede da Associação Portuguesa de Bancos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)