Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Novo presidente da Caixa vai manter salário milionário

Governo recusa baixar salário, contrariando PCP e BE.
30 de Novembro de 2016 às 09:21
O primeiro-ministro de Portugal, António Costa
O primeiro-ministro de Portugal, António Costa FOTO: André Kosters/Lusa

O Governo não vai baixar o salário do futuro presidente da Caixa Geral de Depósitos, segundo a imprensa desta manhã. A garantia foi dada por uma fonte do Executivo.

O Executivo vai assim contra as pretensões de PCP e BE. Também Marcelo Rebelo de Sousa, PSD e CDS estão contra esta decisão do Governo.

Administradores da Caixa recusam "turbilhão mediático politicamente instrumentalizado"
A administração demissionária da Caixa Geral de Depósitos qualifica a polémica que se instalou em redor do banco público como "um turbilhão mediático politicamente instrumentalizado e frequentemente a resvalar para a demagogia populista".

A frase consta da pronúncia entregue no Tribunal Constitucional para justificar a recusa da entrega das declarações de rendimentos dos administradores, divulga esta segunda-feira o jornal 'Expresso'. O documento de 37 páginas usa vasta argumentação jurídica para justificar a não entrega de declarações de rendimentos e património.

Mas também são invocados argumentos que vão muito para além do mero campo legal. Os administradores falam de um ambiente hostil que se instalou "a partir de meados do mês de Outubro de 2016" e recusam-se a pactuar com "apreciações de caráter político e supostamente ético" que "atingem o seu bom-nome".


Governo PCP Marcelo Rebelo de Sousa Caixa Geral de Depósitos Tribunal Constitucional política
Ver comentários