Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

OE2012: Contribuintes vão deduzir menos

Os contribuintes que estejam integrados no terceiro escalão de IRS apenas vão poder deduzir despesas com saúde, educação ou imóveis até um máximo de 1.250 euros, de acordo com a versão final da proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2011.
17 de Outubro de 2011 às 16:49
O primeiro-ministro, Passos Coelho
O primeiro-ministro, Passos Coelho FOTO: António Cotrim/Lusa

De acordo com o documento a que a Lusa teve acesso, os dois escalões de rendimento mais reduzido continuam sem limites nas deduções à colecta, seguindo-se um limite de 1.250 euros no terceiro escalão, 1.200 euros no quarto escalão, 1.150 euros no quinto e 1.100 euros no sexto escalão.  

Assim, apenas quatro escalões de IRS ficam sujeitos a limitações, sendo que os contribuintes que tiverem rendimentos que se integrem nos dois escalões de rendimento mais elevados não poderão apresentar qualquer despesa.  

A majoração para cada dependente e afilhado civil aos limites introduzidos entre o segundo e o sexto escalão é de 10 por cento por cada um destes dependentes que não seja sujeito passivo de IRS, ou seja, ainda não desconte. 

contribuintes governo orçamento de estado irs
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)